Tudo que você precisa saber para economizar em Fernando de Noronha

Praia da Conceição

Bar do Meio em Noronha

Posso fazer uma viagem econômica para Noronha? A resposta é sim! Basta você se programar e ficar ligado nas dicas que vou passar aqui. Só tem duas coisas que você não consegue economizar em Noronha: a taxa diária de preservação ambiental e o ingresso do Parque Nacional Marinho. O restante, você consegue economizar, sim! Eu mesmo fiz uma viagem para Fernando de Noronha no final de fevereiro e economizei em tudo que pude: passeios, alimentação, transporte, estadia, dentre outras coisas. Quer saber como fazer que nem eu e viajar para Noronha sem estourar a fatura do cartão de crédito? Então se liga nas dicas a seguir!

Como chegar?

O Aeroporto de Fernando de Noronha recebe voos de duas companhias aéreas nacionais, a Azul e a Gol. Antes da pandemia, era possível pegar voos diretos dos aeroportos de Recife e Natal, mas com a reorganização da malha aérea, os voos sem escalas ou conexões estão partindo apenas da capital pernambucana, então, seja de qualquer lugar do país que você sair, obrigatoriamente terá que fazer, no mínimo, uma conexão, que será no Aeroporto Gilberto Freyre (Recife). O voo entre a capital de Pernambuco e a ilha dura cerca de 1h. As passagens costumam ser caras, sim, porém minha dica é que uma vez decidido que você quer viajar a Noronha, eleja as datas prioritárias para sua viagem e fique atento às promoções de passagens pelas companhias aéreas, inclusive colocando alerta de preços em aplicativos de busca de passagens, como Skyscanner, Voe Livre, Kayak, dentre outros. Esses apps vão te notificar por alerta e ou email que os preços das passagens mudaram, o que pode te garantir uma excelente oportunidade de comprar os trechos em promoção.

Aeronave da Azul no Aeroporto de Noronha

Quando ir?

Noronha é mesmo um paraíso que pode ser aproveitado o ano inteiro, mas algumas pessoas preferem evitar os períodos que normalmente são caracterizados pelas chuvas, embora conheça pessoas que aventuraram ir no período de chuva, por conta dos valores mais acessíveis de voos e hospedagem, tendo a sorte de encontrar dias firmes, curtindo a ilha sem maiores inconvenientes.

É bom ficar atento também ao mar, afinal Noronha está sujeita a um fenômeno chamado Swell, um vento que provoca ondas enormes.

Se você é que nem eu, prefere evitar o risco de ficar ilhado dentro da pousada por conta da chuva, então se programe para ir entre os meses de agosto e fevereiro, que é conhecido pelos nativos como o período mais seco na ilha. Já os meses de março a julho têm maior probabilidade de chuva, embora, repetindo, não significa que vai chover o tempo todo e você não vai conseguir aproveitar nada. Num paraíso como esse, até com um banho de chuva, você vai curtir, porque pode até chover em Noronha, mas você nunca vai passar frio, afinal a temperatura média gira em torno dos 28ºC, enquanto a do mar está sempre perto dos 24ºC.

Sobre o Swell, fenômeno que causa grandes ondas por conta dos ventos e, muitas vezes, cancela passeios, o mesmo acontece para a alegria dos surfistas. As ondas são um convite para a prática do esporte, reunindo uma galera de peso nas praias da ilha. Se você ama surfar, vai encontrar boas ondas entre dezembro e março, embora janeiro e fevereiro sejam o pico para o surf.

Já os amantes de mergulho tendem a aproveitar melhor os meses de setembro e outubro, quando o mar é mais tranquilo, garantindo uma visibilidade de até 50 metros.

Vista da Praia da Conceição

Onde ficar?

O centro de Noronha, onde estão localizados a maioria dos bares, restaurantes, mercados, agências de turismo, bancária, dentre outros, é a Vila dos Remédios. Justamente por toda essa comodidade, se hospedar aqui pode não ser tão econômico, mas se achar um bom preço em alguma hospedagem que te agrade, não deixe de reservar, afinal você estará perto de tudo e isso traz comodidade e praticidade.

Para fugir dos altos preços da Vila dos Remédios, uma boa opção é a Vila do Trinta, que é bem pertinho da vila mais famosa, com preços mais acessíveis aos bolsos de quem busca economizar. Essa foi a minha escolha! Hospedado na Vila do Trinta, sempre que queria, caminhava alguns metros e estava na Vila dos Remédios. Outra vantagem de se hospedar nessa área é o fato de também terem mercados e restaurantes por aqui.

Eu me hospedei na Pousada da Jô, que, embora não seja das mais baratas, também não está entre as mais caras, sendo um preço mediano. Um amigo que viajou junto ficou num hostel super aconchegante, reservado pelo Booking, com diárias acessíveis para a realidade da ilha, então, pelo que vi, afinal conheci e estive lá também, indico que pesquisem mais sobre esta hospedaria e decidam se é uma boa opção para o que vocês buscam. O nome é Hostel Ilha do Amor, localizado também na Vila do Trinta, próximo à Vila dos Remédios, restaurantes, mercados e ponto de ônibus. A diária em quarto compartilhado (4 camas, sendo dois beliches) saiu por R$ 110. O hostel é limpo, bem cuidado e tem ar-condicionado em todos os quartos, além de cobrar uma taxa de R$ 25 para utilizar água mineral. Pelo valor que custa uma garrafa de água na ilha, isso também pode ser uma excelente vantagem, mas sobre água falaremos mais à frente.

Um dos quartos da Pousada da Jô

Como sair do aeroporto?

Normalmente, as pousadas oferecem transfer gratuito saindo do aeroporto. Certifique-se que a sua pousada conta com esse serviço antes de fazer a reserva. O transfer é operado pelas agências de turismo da ilha, que, em contrapartida, aproveitam o caminho para oferecer seus serviços de passeios aos visitantes. Já o transfer da volta ao aeroporto costuma ser oferecido gratuitamente pela agência que você reservou os passeios.

No meu caso, não precisei fazer nada, pois no desembarque no aeroporto bastava informar o nome da pousada para ser encaminhado ao microônibus que faria o traslado. Aparentemente, foi assim com a maioria das pessoas, cada grupo se dirigindo a um ônibus diferente, pois depende da parceria de cada pousada. Eu acabei fazendo passeio com a própria agência do transfer, a Primeiríssima, que ofereceu os melhores preços no pacote dos principais passeios da ilha, mas isso vamos conversar detalhadamente a seguir. Por conta dos passeios, eu teria direito ao transfer de volta, mas por conta da comodidade e por estar em três pessoas, resolvemos voltar de taxi, que deu R$ 30, ou seja, R$ 10 por pessoa.

A propósito, táxi é uma outra opção de como sair e chegar do aeroporto. Como Noronha é uma ilha pequena, o valor cobrado parece não ser tão barato, mas levando em conta os custos locais, como a gasolina bem mais cara, me parece justo. O preço do aeroporto para Vila dos Remédios ou Vila do Trinta costuma ser exatamente esse aí, de R$ 30.

Há ainda o ônibus, linha única, Porto/Sueste, que corta a ilha inteira pelo valor de R$ 5 por pessoa. Há um ponto bem na altura do aeroporto, então você pode optar por pegar o ônibus, embora se tiver com muita mala e não souber onde fica sua pousada, isso pode ser tornar um pouco desconfortável. O ônibus para sair e voltar do aeroporto é mais indicado para quem já conhece a ilha ou está hospedado às margens da BR e no centrinho da Vila dos Remédios. Não que um viajante de primeira viagem não possa escolher sair do aeroporto de ônibus, pode sim, mas esteja preparado para esperar um pouco mais e talvez subir umas ruas de terra enladeiradas com suas malas.

Ônibus que corta a Ilha custa R$ 5 por pessoa

Quais passeios fazer?

Essa é uma das principais dúvidas de quem viaja a Noronha pela primeira vez. A ilha tem uma infinidade de possibilidades a serem exploradas, mas, normalmente, para uma primeira viagem, recomenda-se o combo com os três principais passeios, que são o Ilha Tour, o Passeio de Barco e o Prancha Vip, também conhecido como Entardecer Vip. Se tiver tempo e dinheiro, faça também a Canoa Havaiana. A seguir, vamos m saber o que cada passeio desse oferece!

Ilha Tour: os nativos dizem que esse passeio permite que o visitante conheça 80% da ilha. Com duração de 8h, os visitantes são pegos nas pousadas bem cedo para iniciar o tour pela ilha, passando pelas principais praias, com paradas para banho, mergulho, fotos e muito mais. Na Praia do Sancho, por exemplo, o visitante aproveita um bom tempo o mar daquela que já foi eleita várias vezes a praia mais bonita do mundo. Já na Praia do Sueste, a diversão fica pela prática de snorkel. Você vai nadar 300 metros com a possibilidade de ver corais, peixes, tartarugas, arraias, polvos e outros animais marinhos. O tour ainda inclui paradas na Praia Cacimba do Padre, Mirante da Praia do Leão, Baía dos Porcos e Mirante do Boldró, que coroa o passeio com o extasiante Por do Sol da ilha.

*Recomendável o uso de snorkel, colete e nadadeira no mergulho na Praia do Sueste. Logo no início do passeio há uma parada para alugar os itens que você julgar necessário. Dica! Se você chorar com o vendedor, consegue desconto. Só não fale na frente dos outros visitantes, senão o desconto é quase impossível de rolar.

Passeio de Barco: com duração aproximada de 3h, normalmente ocorre durante as manhãs por conta do horário para avistar golfinhos, embora possa acontecer durante a tarde, mas com chance quase nula de avistar golfinhos nessa parte do dia. Saindo do Porto, o turista irá avistar muitos golfinhos, curtir o mar e a brisa, além de conhecer um pouco mais da ilha com as histórias contadas pelo guia. É uma boa oportunidade de tirar belas fotos com as paisagens famosas da região, como os Morros Dois irmãos e do Pico. Esse passeio conta com uma parada para banho e prática de snorkel na Praia do Sancho.

*Recomendável o uso de snorkel, colete e nadadeira na parada para banho na Praia do Sancho

Prancha Vip (Entardecer Vip): o passeio pelas águas de Noronha inclui a divertida prática de reboque, quando o visitante é puxado pela lancha, podendo mergulhar para fazer manobras no mar enquanto admira a vida marinha. Depois do mergulho, é servido, de cortesia, churrasco de peixe. O equipamento de mergulho está incluso. No turno da tarde, o passeio encerra com o tradicional Por do Sol, por isso algumas agências dão o nome de Entardecer Vip.

Canoa Havaiana: esse passeio sai do Porto e tem duração estimada de 2h. o grupo recebe uma orientação rápida antes de embarcar, destacando a função de cada um durante o passeio. A ideia aqui é remar mar afora e apreciar as belezas de Noronha, como os golfinhos (sempre no turno da manhã), o Rugido do Leão e uma parada para banho na Praia da Conceição. Uma boa vantagem deste passeio é que as fotos tiradas de GoPro já estão inclusas, ao menos na agência que me levou para esta aventura de tirar o fôlego, colocando em prática todo o espírito esportivo de remar em equipe pelo mar.

Pôr do Sol no Mirante do Boldró

Qual agência escolher?

Essa é mais uma escolha que merece atenção. É aqui que você precisa se ligar para economizar nos passeios e se divertir com conforto e segurança. Eu recomendo a Primeiríssima, agência situada na pracinha da Vila dos Remédios, que conta com o melhor preço da ilha. Antes de chegar a Noronha, pesquisei muito sobre os passeios e preços e pude verificar uma diferença de até R$ 300 no combo dos três principais passeios de uma agência para outra. O preço mais acessível no combo e também na Canoa Havaiana que encontrei foi justamente na Primeiríssima. Enquanto em uma determinada agência, que leva fama por conta do nome, o combo estava por R$ 799 por pessoa, na Primeiríssima encontrei o mesmo combo por R$ 499. São 300 REAIS de diferença. Isso conta muito em um orçamento, então, por favor, fiquem atentos para não gastar dinheiro com fama em troca do mesmo serviço que outras agências oferecem, inclusive com melhor qualidade.

Queria agradecer a Amanda e Jéssica, atendentes da Primeiríssima, que me atenderam muito bem, ajudando a encontrar os melhores horários dos passeios. É que acabei deixando para reservar os passeios na ilha e como choveu muito no primeiro dia, ficou difícil arrumar vaga nos dias seguintes por conta das remarcações, mas as meninas auxiliaram bastante e resolveram tudo. Caso queira contatar a Primeiríssima, o Instagram da agência é @primeirissimanoronha e o Whatsapp (81) 99676-3621. Pode comparar! É o melhor preço da ilha e ainda rola promoção no Instagram, como, por exemplo, no Dia da Mulher, que o combo com os três principais passeios estava saindo, exclusivamente para mulheres, por R$ 480.

Agência fica situada na pracinha da Vila dos Remédios

Onde comer barato?

Comer em Noronha é realmente caro. A justificativa é que tudo na ilha chega pelo mar, o que demora dias e eleva o custo das mercadorias por conta do transporte. Se você for desavisado vai gastar muito com alimentação, afinal um prato de almoço ou jantar pode custar muito caro, fazendo você gastar cerca de R$ 100 por refeição.

O que fazer para economizar? Simples! Alguns restaurantes de Noronha trabalham com quentinhas. Não estou falando de Prato Feito. Estou falando de quentinhas, de comida feita na hora, servida no almoço e no jantar. Eu almocei e jantei todos os dias que estive em Noronha. Não pulei nenhuma refeição. Tudo isso foi possível e não pesou muito no orçamento por conta das quentinhas. Para isso, esteja atento aos cardápios, que os restaurantes podem te enviar por Whatsapp todos os dias, seja no almoço ou no jantar, fazendo seu pedido no horário estabelecido. Desta forma, você vai se alimentar bem, gastar pouco e ainda vai receber o pedido na pousada, pois as entregas são grátis.

Quanto custa? Depende do restaurante que você escolher. Eu paguei pratos que variaram entre R$ 20 e R$ 25. O máximo que gastei com almoço e janta por dia foi justamente R$ 50, quando, se tivesse escolhido um restaurante mediano da ilha, poderia pagar R$ 100 numa simples refeição. Digo isso porque rodei e pesquisei, inclusive achei comida a quilo na praça da Vila dos Remédios por R$ 100 o quilo. Surreal, né? Então se programe para economizar.

Garanto que a comida é boa. Eu sou super chato pra comer e ainda assim me satisfiz demais com os pratos dos restaurantes, principalmente com o Restaurante Valdênio, que fica na Vila do Trinta e fornece quentinha por R$ 25 com direito a uma proteína e três acompanhamentos. O cardápio, como eu já disse, muda todos os dias, no almoço e no jantar, com opções de frango, peixe, carne, dentre outros. Eu comi um peixe ao molho de coco que estava surreal de bom.

Outros dois restaurantes que trabalham com quentinhas são o Sabor Supremo e o Tio João. Vou deixar os contatos de todos para caso vocês viajem a Noronha. Basta adicionar no Whatsapp, pedir o cardápio do dia e fazer sua escolha, informando endereço e forma de pagamento. A quentinha vai chegar na sua pousada, você vai se alimentar e seu bolso vai sorrir. Se atente para o fato que alguns desses restaurantes não trabalham aos domingos.

Outra dica importante! Escolha uma pousada que tenha geladeira e microondas à sua disposição. Isso vai ajudar muito. Embora a comida nos mercados também seja mais cara que no continente, você poderá comprar comida congelada para microondas e se alimentar sem pagar as fortunas que determinados restaurantes locais cobram.

Se quiser economizar com os lanches, faça que nem eu. Leve biscoitos, barras de cereal e demais gêneros alimentícios na mala. Isso também fará alguma diferença em seu orçamento, afinal os produtos nos mercados podem ter preços bem mais caros que o de costume.
Ainda assim, caso precise comprar algo em mercado, fique atento com a variação de preços dentro da própria ilha. Eu descobri o Mercado Breakfast, que fica na Travessa João Soares, perto da Praça da Vila dos Remédios e também da Primeirissima. Esse é o mercado que tem melhores preços em Noronha. Pães, frutas e água é mais barato nele que nos demais concorrentes da ilha.

E por fim, caso seja possível, escolha uma pousada com café da manhã, o que também vai evitar esse gasto que pode pesar no orçamento. Se você for que nem eu, que come pouco no café, então pode ficar tranquilo em uma pousada sem café e fazer um lanche mais rápido pela manhã e que não pese no orçamento geral.

Ah! Já ia esquecendo de avisar que no dia do passeio Ilha Tour, há uma parada para almoço. Obviamente o guia te levar para o restaurante que for mais conveniente e ou que tenha parceria. Eu pedi que ele me deixasse no Restaurante Valdênio e fiz minha refeição por lá mesmo, afinal no outro restaurante sairia muito mais caro. Se não quiser gastar horrores com almoço no dia do Ilha Tour, combine isso com o guia.

Uma coisa importante! A quentinha no Valdênio sai por R$ 25, mas se você quiser comer no lugar, o mesmo prato sobe para R$ 45. Por isso, pedi e comi ao ar livre, embaixo de uma árvore, com os talheres emprestados da pousada. Me achou doido, né? Mas para economizar a gente faz de tudo. O que se economiza em uma viagem já ajuda a pagar a próxima.

Restaurante Valdênio tem comida boa e barata

Contatos Quentinhas:

Restaurante Valdênio
WhatsApp: (81) 99526-9572
R$ 25 com entrega grátis

Quentinha Sabor Supremo
WhatsApp: (81) 99736-8037
R$ 20 com entrega grátis

Restaurante Tio João
WhatsApp: (81) 98759-1969
R$ 25 com entrega grátis

Onde comprar água mais barato?

Criei um tópico específico para falar sobre água mineral na ilha por conta do valor nada agradável aos nossos bolsos. Na chegada a Noronha, precisei pagar R$ 8 por uma garrafa de 1,5L. Para uma pessoa que bebe, no mínimo, 2L por dia, que é o recomendável pelos urologistas, essa conta poderia ser bem pesada. Se você parar para pensar que no continente encontramos essa mesma garrafa de 1,5L por menos de R$ 2, não me parece viável comprar com 300% de aumento. Vale lembrar que em Noronha faz bastante calor e você precisa levar água nos passeios, então, muitas vezes, acaba bebendo mais que 2L no dia por pedido do próprio corpo.

O que fazer para economizar? O hostel Ilha do Amor cobra uma taxa única de R$ 25 para que seu hóspede utilize dos galões de água mineral para encher suas garrafas. Me pareceu um preço bem justo. Verifique se a sua pousada trabalha com algum esquema parecido com esse, pois isso fará muita diferença no orçamento. Na Pousada da Jô, onde fiquei, não tinha esse esquema, mas consegui conversar com o pessoal e comprei um galão de 20L por R$ 30. Não conseguiria fazer isso sem ajuda do pessoal da pousada, pois, obviamente, não viajei para Noronha com um galão de 20L que pudesse realizar a tradicional troca do cheio pelo vazio. O que fiz foi utilizar um galão vazio da pousada para comprar o cheio e no final devolvê-lo aos anjos que me recepcionaram em Noronha e me deram várias dessas dicas de como economizar. Obrigado, Polyana e Jojô!

Se nada disso for possível na sua pousada, o jeito vai ser comprar no mercado. A água é mais barata no próprio Mercado Breakfast. O galãozinho de 10L custa R$ 37. Lembrando que você vai precisar comprar, no mínimo, uma garrafa de 1,5L para reabastecer e levar para os passeios, afinal ninguém vai carregar um galão de 10L por toda a ilha, né?

Mercadinho Breakfast pratica os preços mais atrativos da Ilha

Como se locomover na ilha?

Já falei aqui sobre o ônibus, que custa R$ 5 o trecho por pessoa como a forma mais barata de se locomover na ilha, entretanto não é a forma mais confortável, mas para economizar o esforço vale a pena, certo?
Não se esqueça que o ônibus tem horários específicos e passa de 30 em 30 minutos, o que pode, caso você deixe pra sair de última hora, fazer com que você perca um passeio, afinal se o passeio está marcado para 8h e você vai pro ponto 7h30, nada garante que o ônibus não já passou, fazendo com que você chegue atrasado ao ponto de partida do passeio.

Lembrando que a maioria dos passeios com agências conta com traslado gratuito de ida e volta à pousada. Alguns passeios, como a Canoa Havaiana, não contam com esse serviço, fazendo com que você precise se deslocar ao Porto por conta própria. É aí que entra o ônibus.

Outra forma de se locomover, que também já citei, é o táxi. Para casos de urgência, super recomendo. Foi o que fizemos no dia da Canoa Havaiana. Não queríamos acordar tão cedo para esperar o ônibus, então pegamos um táxi da pousada até o porto por R$ 25. Como estávamos em 3 pessoas, o valor não pesou muito, mas, se for um viajante solo, melhor programar para pegar o ônibus mesmo.

Há ainda a galera que prefere alugar buggy para ter mais liberdade nos horários e passeios, além, óbvio, da aventura de andar de buggy pela ilha. Neste caso, o orçamento precisa ter fôlego, já que as diárias do buggy custam a partir de R$ 250. Some-se a isso o alto valor do combustível em Noronha.

Por fim, em algumas programações, andar a pé também é uma boa opção. Se estiver hospedado na Vila do Trinta ou na Vila dos Remédios, dá para conhecer a pé as praias do Cachorro, do Meio e Conceição. Se tiver fôlego e coragem, dá até pra andar para outras praias. Tudo vai depender de que estilo de viajante você é.

Táxi é opção para quem não gosta de esperar o ônibus

Internet em Noronha

Infelizmente, conexão de internet em alta velocidade não é o forte de Fernando de Noronha. O negócio por aqui é se desconectar e aproveitar todas as belezas que a ilha tem a oferecer ao visitante. Se for do tipo viciado em internet e quiser postar mil coisas durante a visita, você vai precisar de um pouco de paciência, correndo risco de passar raiva, afinal a conexão é lenta e ruim tanto nos celulares quanto nas redes de Wi-Fi utilizadas pelas pousadas e restaurantes. Para se ter ideia, em alguns momentos, minha internet do celular era menos ruim que a conexão Wi-Fi. Claro e Vivo funcionam um pouco melhor que Tim e OI.

Percebi que o Wi-Fi da pousada funcionava melhor de madrugada, quando pouca gente ou ninguém estava conectado. Em tempos de pandemia, nem pense que vai conseguir assistir aula online ou participar de reuniões de trabalho com a conexão da ilha. Isso é tarefa quase impossível!

Canoa Havaiana

Devo levar dinheiro em espécie para Noronha?

Depende! A maioria dos estabelecimentos aceita cartões de crédito e débito sem qualquer cobrança de taxa. Até mesmo possíveis descontos, que costumam ser oferecidos para pagamentos em espécie, como vi em um combo de passeios da Primeiríssima, podem ser pagos com PIX, não necessitando que você carregue um monte de notas na carteira. Acho que o dinheiro em espécie aqui só é mesmo essencial para algumas questões, como o pagamento da passagem de ônibus e táxis.

A ilha tem uma agência do Santander na Vila dos Remédios e alguns caixas 24h, como o do Aeroporto, um terminal da Caixa no Supermercado Noronhão e uma Casa Lotérica. Há ainda um caixa do Bradesco na Padaria Noronha.
O melhor mesmo, caso decida levar dinheiro, é que prefira sacar antes, no continente, evitando filas e ou qualquer outro tipo de problema.

Taxa de Preservação

A Taxa de Preservação Ambiental é um tributo obrigatório que deve ser pago pelos turistas que visitam Fernando de Noronha. Atualmente, com o último reajuste em janeiro de 2021, esta taxa passou a custar R$ 79,20 por dia que o visitante permanecer na ilha. Por exemplo, se você for passar apenas um dia em Noronha, deverá pagar exatamente R$ 79,20, mas se for ficar 1 semana, basta multiplicar o valor da taxa pela quantidade de dias, ou seja, 7 x 79,20 = 554,40.

Para iniciar o processo de pagamento, o turista deve entrar no site noronha.pe.gov.br e preencher o formulário disponível na guia Taxa de Preservação. Tenha em mãos seus dados pessoais, bem como o nome da pousada que irá se hospedar e a companhia aérea que vai realizar seu voo. Todos esses dados são exigidos no formulário. Após o preenchimento, você será direcionado para a página de pagamento, através do PagSeguro. O pagamento pode ser feito em cartão de crédito ou boleto. Também é possível realizar esse procedimento no desembarque na ilha, mas, para evitar filas e agilizar sua entrada em Noronha, o melhor é providenciar tudo de forma online.

Praia do Cachorro

Ingresso do Parque

Algumas praias de Noronha fazem parte do Parque Nacional Marinho gerido pelo ICMBIO, mesmo instituto que gere parques como as Cataratas do Iguaçu. Para entrar nestas praias, como é o caso da Praia do Sancho, do Sueste e do Leão, o visitante necessita do ingresso. Ele tem valor de R$ 111 (brasileiros) e R$ 222 (estrangeiros).

Atenção! Você pode comprar de forma online através do site www.parnanoronha.com.br ou diretamente no ICMBIO da Ilha. Também recomendo que faça online para evitar filas, porém se atente ao fato que o ingresso tem validade de 10 dias da data da compra, então não compre muito antes para não perder a validade. Deixe para comprar uns dois ou três dias antes da sua chegada na ilha, sempre atento à quantidade de dias que você passará em Noronha.

Nas praias em que o ingresso é exigido, haverá um Posto de Informação e Controle (PIC), onde você precisará mostrar seu ingresso, validando-o com a leitura do QR Code. Já me perguntaram se é possível curtir Noronha sem comprar o ingresso do Parque. É possível, mas você ficará limitado a apenas algumas praias, além de deixar de conhecer as principais, como a Praia do Sancho, eleita várias vezes a mais bonita do mundo.

Letreiro de Noronha na Praia do Porto

Agendamento para visitar a Praia de Atalaia

A Praia de Atalaia, um dos tesouros de Fernando de Noronha, necessita de agendamento para visitação. Como são poucas vagas por dia, é recomendável que assim que chegar na ilha, você siga até a sede do ICMBIO para realizar o agendamento, sob o risco de não conseguir visitar por falta de vagas.
Posso fazer o agendamento pela internet? Infelizmente, não! É meio arcaico, mas o ICMBIO só aceita o agendamento presencialmente no posto localizado na ilha, através de totens específicos que são liberados, diariamente, a partir das 16h.

A Praia de Atalaia, na verdade, é um aquário natural com rica biodiversidade. É possível ver corais, tubarões, polvos, moreias e outras espécies. A visitação só é possível na maré baixa, restritas a 96 pessoas por dia, divididas em 6 grupos de 16, que desfrutam da flutuação por 30 minutos cada. É realmente muito concorrida, então faça seu agendamento no primeiro dia de chegada à ilha.

Fique atento ainda às regras de visitação deste santuário. O uso de colete é obrigatório. Não é permitido o uso de protetor solar e repelentes, além de tocar nos corais ou perseguir e encurralar animais. Também é proibido coletar materiais do ambiente e descartar lixo. Por fim, também há proibição para uso de nadadeiras, sapatilhas, luvas e haste de câmera.

Parada na Praia do Sancho no Ilha Tour

Noronha sem plástico

Noronha se orgulha em dizer que é a primeira ilha sem plástico do Brasil. Isso significa que você não vai encontrar nada plástico e nem poderá entrar com coisas plásticas na ilha? Não! Na verdade, pelo que percebi, a ilha evita diversos artigos plásticos. Por exemplo: não há sacolas plásticas nos mercados, nem copos ou talheres plásticos em bares e restaurantes, muito menos canudo. Acontece que algumas coisas ainda são impossíveis de serem substituídas, então há plástico na ilha, mas em menos quantidade e com total restrição àqueles que sabemos que costumam se acumular facilmente no meio ambiente pelo descarte incorreto.

Não se preocupe que você poderá entrar na ilha com seu biscoito, pasta de dente ou frasco de shampoo sem problema. Só não vá utilizar desta prerrogativa para achar que está abafando e jogar lixo pela rua de forma a prejudicar esse santuário da biodiversidade do nosso país. Inclusive, vi, em algumas ruas, plástico no chão, como garrafas de água, o que mostra que ainda estamos muito longe de respeitar a natureza da forma como ela realmente merece. Faça sua parte!

Exame PCR

Devido à pandemia do coronavírus, Fernando de Noronha ficou fechada por meses aos turistas, reabrindo com diversos protocolos, como o uso obrigatório de máscaras e exigência de exame RT-PCR negativo para entrada na ilha. Só serão aceitos exames feitos com no máximo 48h da data de ingresso em Noronha. É importante se atentar a isto e procurar na sua cidade um laboratório que entregue o resultado no período exigido, senão a companhia aérea irá negar seu embarque.

Uma vez com o resultado negativo em mãos, mantenha-o sempre em local de fácil localização, afinal você terá que mostrar algumas vezes, como no embarque no seu aeroporto inicial e também na conexão em Recife. Por fim, será necessário apresentar na entrada em Noronha, no momento do desembarque.

Os turistas ainda estão sujeitos a realização de um novo exame RT-PCR no momento que deixar a ilha. Esse exame é feito numa tenda montada na entrada do aeroporto. O resultado dele pode demorar 4 a 5 dias para ficar pronto e o turista só é notificado se for positivo.

Como saber se precisará realizar o exame na saída? Eles escolhem na hora? É sorteio? Na verdade, antes mesmo de entrar em Noronha você já saberá se vai ou não precisar se submeter ao exame. É mesmo um sorteio, feito no momento do pagamento da Taxa de Preservação Ambiental. Após o pagamento, a guia chega no seu e-mail com a informação referente ao exame. Se tiver a palavra verde, grifada com a mesma cor, você está livre do segundo exame na saída, mas se a palavra escrita e grifada for vermelho, haverá a informação de que você foi sorteado para realizar o exame, com informações sobre o ponto e horário para coleta. Vale lembrar que o exame é obrigatório, então não adianta tentar escapar, caso contrário pagará multa e ainda poderá ser conduzido às autoridades legais.

Para aqueles que já contraíram a doença, a administração da ilha informa que deve ser apresentado o exame RT-PCR com o resultado positivo realizado no mínimo 20 dias antes do embarque ou, no máximo, 90 dias antes. Também vale o exame reagente de IgG por sorologia (de sangue), feito, no máximo, 90 dias antes da viagem para a ilha.

Cartão liberando saída da Ilha após exame RT PCR

Curtiu esse guia de como viajar de forma econômica para Noronha? Então compartilhe com seus amigos nas redes sociais.

Ainda tem dúvidas? É só deixar um comentário aqui ou entrar em contato comigo diretamente pelo Instagram @issabordo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *